fbpx

Programa “Talentos Etep” oferece bolsa de estudos para jovens no ensino Médio-Técnico

Interessados em participar do concurso, além de descontos nas mensalidades concorrem também a um pacote exclusivo de benefícios

A ETEP – Escola Técnica Professor Everardo Passos está, há 60 anos, contribuindo com a formação de jovens e a profissionalização da indústria na região. Dando continuidade a esse compromisso a escola abre inscrições para o concurso de bolsas no Ensino Médio-Técnico.

A prova para o “Talentos Etep 2016” acontece no dia 29 de outubro, das 8h às 12h em São José dos Campos. Aqueles que tiverem boa pontuação concorrem a descontos na mensalidade. Além disso, os aprovados têm direito a um pacote exclusivo de benefícios.

De acordo com a diretora acadêmica da ETEP, Fabiula Pimentel, o concurso de bolsas visa valorizar os alunos dedicados, que tenham um bom rendimento escolar, além de contribuir com redução da evasão escolar. “A presença destes bons e dedicados alunos em nossas salas de aula promove o estímulo ao estudo e isso gera profissionais do futuro”, afirma.

Os interessados em participar devem ter concluído ou estar concluindo em 2016 o Ensino Fundamental (9º ano ou 8ª série). As inscrições devem ser feitas até o dia 27 de outubro pelo site www.etep.edu.br ou presencialmente na Unidade Esplanada.

A prova para as vagas remanescentes do programa “Talentos Etep” será realizada na unidade ETEP Esplanada, que fica na Av. Barão do Rio Branco, 882 – Jd. Esplanada. Mais informações pelo telefone (12) 3947-2200.

Sobre os cursos técnicos:

A ETEP oferece concomitante com o Ensino Médio cursos técnicos em Mecânica, Mecatrônica, Eletrônica, Informática e Informática para Internet. Os cursos são reconhecidos por sua qualidade e muitas empresas buscam na instituição, por meio de processos seletivos realizados na própria escola, profissionais para ocupar posições que exijam alto nível de qualificação técnica.

SERVIÇO

Concurso de Bolsas “ Talentos Etep 2016” – ETEP

Inscrições:

Site www.etep.edu.br ou presencial na Central de Atendimento ao Candidato localizada na Unidade Esplanada na Av. Barão do Rio Branco, 882 – Jd. Esplanada – SJCampos

Datas das provas e horários:

1º Talentos Etep dia 29 de outubro de 2016, das 8h às 12h.

Período de inscrições: até 27/10/16

Mais informações:

Telefone (12) 3947-2200

Equipe Birds vence Demoiselle

Equipe Birds vence Demoiselle

A equipe Birds formada pelos alunos da ETEP São José dos Campos venceu a competição de aviação Demoiselle. São onze alunos entre 15 e 16 anos, dos 1º e 2º anos do ensino do Médio-Técnico que formam a equipe que realizou o tempo de 1 minuto e 26 segundos de voo com um avião de pequeno porte.

O evento, que aconteceu no sábado (24), tem como objetivo disseminar entre os estudantes do Ensino Médio o interesse pela Engenharia e o conhecimento de técnicas de projeto aeronáutico.

A equipe Birds da ETEP é composta por Marcelo Eduardo Bastos Licurci Osses (capitão), Olavo Henrique Gonzaga de Farias, Caio Felipe Moreira, Daniel Caramello, Gustavo Oliveira de Almeida, Gabriel Rodrigues Alves Massa, Otávio Henrique Gonzaga de Farias, Larissa Cristina de Oliveira, Guilherme Alves de Sá, Paulo Augusto Toledo Coelho Lemos, Nicolas Henrique Vergaças Tavares.

Fonte: Meon

Torneio estimula alunos de São José a aprender ciências

Torneio estimula alunos de São José a aprender ciências

Tradicional torneio realizado na ETEP envolveu cerca de 200 alunos do ensino médio-técnico.

Na terça-feira (20) os alunos do ensino Médio-Técnico da ETEP participaram do torneio “Ponte de Macarrão”. Na competição os alunos se organizaram em grupos com o objetivo de construir uma ponte resistente utilizando o macarrão.

Para Miraci Silva, diretora e coordenadora do Ensino Médio da ETEP, o intuito do torneio é proporcionar uma relação da prática com o aprendizado teórico. “No torneio, os alunos têm a oportunidade de vivenciar a ciência de modo prático, envolvente, divertido, competitivo e ao mesmo tempo traduz o espírito do trabalho em equipe”, ressalta.

A tradicional competição contou com a participação de cerca de 200 alunos que foram orientados por professores de Física da Instituição.

Fonte: Jornal Joseense

O Projeto Circuito Carreiras da ETEP contempla os alunos dos 3º anos do Ensino Médio e Técnico

O Projeto Circuito Carreiras da ETEP contempla os alunos dos 3º anos do Ensino Médio e Técnico

O projeto integrado da ETEP FACULDADES com o Circuito Carreiras atingirá os 200 alunos do 3º ano do Ensino Médio e Técnico em Mecânica, Mecatrônica, Eletrônica, Informática e Informática para Internet.

O programa apoia os estudantes na identificação de habilidades e talentos pessoais, conectando-os às principais tendências de carreiras ocupacionais. Por meio de palestras e atividades de autoconhecimento, os estudantes serão capacitados para identificar áreas e ambientes profissionais onde encontrarão as melhores oportunidades para expressar sua personalidade e conquistar sua empregabilidade.

Com a sólida formação técnica já oferecida pela ETEP, o aluno terá nesse Projeto a possibilidade de aumentar a sua empregabilidade e receber o apoio no desenvolvimento das competências mais valorizadas pelo mercado de trabalho.

O Programa é composto por 4 fases e em cada fase um assunto é desenvolvido. Confira abaixo:

Currículo: elaboração e preparação – Sensibiliza o estudante sobre a importância de compatibilizar a escolha profissional com habilidades e competências pessoais. Desenvolve atividades de autoconhecimento, identificando as diversas influências que atuam no processo de definição da carreira profissional. Ensina o preparo de um bom currículo e o que deve ser contemplado.

A construção da imagem pessoal e profissional – Aborda as vantagens em ter uma boa imagem profissional, social e pessoal, com orientações sobre comportamento, postura e vestimenta adequados ao ambiente empresarial. Destaca a importância da expressão verbal para o marketing pessoal e em situações como a apresentação de um projeto, participação em equipes, entre outras.

Técnica de apresentação – Orienta sobre as etapas do processo seletivo, destacando a utilização das redes sociais na avaliação do candidato. Fornece dicas para atuação em processos seletivos virtuais, identificando as competências mais valorizadas pelas empresas.

Simulado – Apresenta estratégias para o desenvolvimento de competências que favoreçam a atuação em vários tipos de equipes com foco nos resultados. Orienta sobre ações necessárias para atuar com diferentes perfis de pessoas, bem como administrar conflitos de maneira assertiva.

Os encontros acontecerão nas seguintes datas, sempre na sala H10, as 14h00.

  • 1º Encontro – datas 30/08 e 02/09
  • 2º Encontro – datas 13/09 e 16/09
  • 3º Encontro – datas 04/10 e 07/10
  • 4º Encontro – datas 08/11 e 11/11

O projeto será conduzido pelo Etep Carreiras, com o apoio da Coordenação dos Cursos Técnicos , em parceria com o Prof Wellington, da ETEP FACULDADES. A última oficina será ministrada pelo CIEE – Centro de Integração Escola Empresa.

Classificação dos fonemas

Fonemas

Fonemas são os sons que produzimos para que possamos expressar nossas ideias e emoções e são considerados como sendo as menores unidades sonoras que formam as palavras de uma língua.

A Fonologia é parte da Gramática destinada ao estudo sobre a organização e a classificação dos Fonemas. Grande parte dos falantes de uma língua produz sons que se articulam e formam as palavras, as quais são essenciais para a comunicação verbal humana e são divididas em unidades menores: as letras e as sílabas. Dessa forma, podemos dizer que as letras são a representação gráfica do Fonema.

Vejamos os exemplos das palavras abaixo:

a) Caderno

Letras: c, a, d, e, r, n, o.
Fonemas: / c /, / a /, / d /, / e /, / r /, / n /, / o /.

Na palavra ‘caderno’, o número de letras (7) representa o número de fonemas (7).

b) Holofote

Letras: h, o, l, o, f, o, t, e.
Fonemas: / o /, / l /, / o /, / f /, / o /, / t /, / e /.

Na palavra ‘holofote’, o número de letras (8) não corresponde ao número de fonemas (7), já que a letra ‘h’ não representa nenhum som/fonema.

c) Nexo

Letras: n, e, x, o.
Fonemas: / n /, / e /, / k /, / s /, / o /.

Na palavra ‘nexo’, o número de letras (4) não corresponde ao número de fonemas (5). Isso acontece porque, nessa palavra, a letra ‘x’ carrega consigo dois sons distintos: ‘ks’.

Agora, vamos compreender como são classificados os fonemas?

Classificação dos fonemas

Para falar sobre a classificação dos Fonemas, é importante conhecermos anteriormente os diferentes tipos de sons/fonemas que são produzidos pela corrente de ar que passa dos pulmões para nossa boca e/ou nariz e que faz vibrar ou não as nossas pregas vocais:

1. Fonemas Orais: Quando a corrente de ar é liberada apenas pela boca.

2. Fonemas Nasais: Quando a corrente de ar é liberada parcialmente pela boca e pelas narinas.

3. Fonemas Sonoros: São aqueles que promovem a vibração das pregas vocais.

4. Fonemas Surdos: São aqueles que não promovem a vibração das pregas vocais.

Agora que você já sabe que as correntes de ar que passam pelas pregas vocais influenciam no surgimento de diferentes tipos de sons, vejamos, mais detalhadamente, a classificação dos fonemas.

Vogais

VOGAIS

Na Língua Portuguesa, temos cinco vogais, as quais são consideradas a base das sílabas que compõem as palavras. São elas: A, E, I, O, U.

As vogais são classificadas de acordo com a sua intensidade, timbre e articulação. Vejamos cada uma delas:

1. Intensidade: Tônicas, semitônicas e átonas.

2. Timbre: Abertas ou fechadas.

3. Articulação:

a) Pelo modo de pronúncia: oral (passagem pela boca) ou nasal (passagem pela boca e pelo nariz);

b) Pelo ponto (posicionamento da língua na boca ao pronunciar a vogal): posterior, central ouanterior.

SEMIVOGAIS

As semivogais são os fonemas / i / e / u / quando aparecem com outras vogais em uma mesma sílaba. Na Língua Portuguesa, a semivogal / i / pode ser representada pelas letras ‘i‘ e ‘e‘, e a Semivogal ‘u‘ pode ser representada pelas letras ‘u‘ e ‘o‘ Em alguns estados brasileiros, a letra ‘l‘ pode ter o som da semivogal ‘u‘, como na palavra ‘milharal’, que pode ser pronunciada como [milharaw].

Consoantes

CONSOANTES

Na Língua Portuguesa, temos 19 consoantes: B, C, D, F, G, J, K, L, M, N, P, Q, R, S, T, V, W, X, Z. Lembre-se de que a letra ‘H’ não é considerada consoante porque não possui som ou ruído e, dessa forma, é considerada como sendo uma letra diacrítica.

Fonte: Mundo Educação

Ser aprendiz ou estagiário? Como escolher seu primeiro emprego

Ser aprendiz ou estagiário? Como escolher seu primeiro emprego

Um grande momento de dúvida em muitos jovens que estão em seus anos finais do ensino médio é sobre a escolha do primeiro emprego.

Muitos já ouviram falar dos termos Estagiário e Jovem Aprendiz, mas para saber qual combina mais com o seu perfil e com a sua pretensão curricular é necessário entender primeiro a diferença básica entre eles.

O que é um Estagiário?

O estagiário, de acordo com a lei, é contratado para o benefício de seu aprendizado, focado na área que ele cursa. A ideia do estágio é para que o contratado possa aprender mais sobre sua área de estudo além de já ter contato com carreiras que ele pode seguir após formado.

O estágio não caracteriza vínculo empregatício de qualquer natureza. Porém é assinado um contrato com regras relacionadas ao estágio, entre elas estão as condições da matrícula e frequência escolar do educando, compatibilidade entre as atividades desenvolvidas e aquelas previstas no contrato, etc..

Em relação a remuneração do estagiário, ele pode receber uma bolsa ou outra forma de contraprestação definida no contrato. Há também casos de estágios em que há a possibilidade de auxílio-transporte e outros tipos de benefícios. Mesmo esses benefícios não caracterizam vínculo empregatício.

Outra característica primordial do estágio são as horas trabalhadas. Elas não podem ultrapassar 4 horas diárias/20 horas semanais no caso de estagiário do ensino médio. Já no caso de estagiários cursando o ensino superior, a carga horaria não pode passar de 30 horas por semana e 6 horas por dia (em alguns casos há a possibilidade de jornada de trabalho de 40 horas/semana).

Ou seja, o estágio é oferecido para alunos em determinadas situações e tem regras sobre carga horária e a não existência de vínculo empregatício. A função do estágio é enriquecer o currículo do aluno e, na maioria das vezes, ajudá-lo com alguma bolsa ou benefício.

Qual a diferença para o Jovem Aprendiz?

O jovem aprendiz é uma função completamente diferente do estagiário desde a sua contração. A contratação do Jovem Aprendiz se dá por regime CLT, como uma contratação comum, com direito a remuneração baseada no salário mínimo vigente, benefícios, férias após um ano, FGTS, entre outras obrigações da empresa com vínculo empregatício com um funcionário.

A intenção do jovem aprendiz é diferente da do estagiário, o jovem aprendiz é contratado enquanto ele tem formação básica em alguma área especifica, sendo assim ele terá aulas teóricas na instituição de ensino enquanto irá aprender na prática durante as horas trabalhas na empresa que o contratou.

Geralmente o jovem aprendiz deve estar obrigatoriamente na faixa dos 14 aos 24 anos incompletos, e sua contratação dura, em média, 2 anos.

Os aprendizes menores de idade que ainda estudam no ensino fundamental podem apenas ficar 6 horas no ambiente empresarial, enquanto quem já tem o ensino médio completo pode ficar até 8 horas como outros empregados de período integral.

De forma básica o Estagiário está tentando enriquecer seu currículo enquanto ganha benefícios. Já o jovem aprendiz trabalha para aprender uma profissão específica, estudando a teoria em uma escola enquanto estuda a prática na empresa.

Para saber qual o melhor para o seu perfil basta saber qual é o seu. Apenas de saber as diferenças entre as duas profissões é possível saber qual é a melhor para você.

Algum estagiário ou jovem aprendiz lendo o texto? Conte-nos sua experiência com o seu emprego e suas expectativas!

Fonte: Canal do Ensino

Alunos do ensino médio de São José participam da Olimpíada Brasileira de Robótica

Alunos do ensino médio de São José participam da Olimpíada Brasileira de Robótica

Fase teórica da competição nacional conta com a participação dos estudantes da Escola Técnica “Professor Everardo Passos”

Na próxima sexta-feira, dia 19 de agosto, acontecerá a 2ª fase Regional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), no Centro Educacional Santos Dumont, no bairro Floradas de São José, das 14h00 as 18h00.

Na 1ª fase da competição participaram de 42 alunos da ETEP MÉDIO TÉCNICO, todos do Projeto Gera (Grupo de Estudos de Robótica) , da Escola Técnica “Professor Everardo Passos”, com bons resultados.

Para a 2ª fase regional foram classificados da ETEP alunos dos Cursos Técnicos em Mecatrônica, são eles: Amir Sarout (6MTA) , Gabriel Faglione( 6MTA) Luan Henrique ( 6MTA) , Athos Xavier ( 4MTA) , Thiago Henrique (6MTA) , Antonio Mariano ( 4MTA) , Renato Gonzaga Rocha e Vinícius de Almeida Machado ( 4MTA) .

Os estudantes da ETEP já participam da OBR desde 2007 e os resultados são sempre muito positivos. Eles já conquistaram inúmeras medalhas e certificados que complementarão o currículo técnico.

Além disso, esta participação propicia que o aluno melhore seu relacionamento com a tecnologia, pois a robótica tem se tornado uma das dez maiores áreas de pesquisa na próxima década. Em anos anteriores alunos da instituição de ensino receberam medalhas de ouro, prata e bronze.

Gincana na ETEP Faculdades celebra Olimpíadas 2016

Alunos do ensino Médio e Técnico participarão de atividades esportivas e solidárias.

No próximo dia 15 de agosto, a ETEP Faculdades promove a Gincana Esportiva, evento que mobiliza todos os alunos do ensino Médio e Técnico em atividades esportivas e solidárias em comemoração ao dia do aluno (11) e aos 60 anos da Instituição de Ensino.

A gincana terá como tema as Olimpíadas Rio 2016, e com o lema “Incluindo e integrando esporte e ação solidária com espírito olímpico”, cerca de 500 estudantes participarão de jogos esportivos, provas como cabo de guerra, corrida do saco, ping pong entre outras.

As equipes serão divididas por cores sendo, azul para os alunos de Mecânica e Web, verde para Informática e Eletrônica e vermelha para Mecatrônica. Além disso, durante a gincana serão arrecadados caixas de leite e óleo de cozinha para doação a entidades assistenciais da cidade escolhidas pelos próprios alunos. Todos os produtos arrecadados contarão pontos para a melhor equipe.

“A Gincana promove uma experiência prazerosa de aprendizagem, desenvolvendo entre os alunos valores como liderança, cooperação, trabalho em equipe, responsabilidade, consciência de cidadania e também tem dentre seus objetivos educar na e para a solidariedade”, afirma Fátima Ferreira orientadora educacional da ETEP.

O evento acontecerá no Ginásio Poliesportivo da unidade Esplanada e terá início às 8h, com o hino nacional e uma apresentação de dança elaborada pelos próprios alunos.

SERVIÇO

Gincana Esportiva dos alunos do ensino Médio/Técnico da ETEP Faculdades

Data: 15/08/16

Horário: das 8h às 13h

Local: ETEP Unidade Esplanada localizada na Av. Barão do Rio Branco,882 Jd. Esplanada São José dos Campos

Provas esportivas: vôlei, basquete, futsal, handball

Provas extras: pin pong, corrida do saco, cabo de guerra, corrida do ovo, revezamento do barril, etc.

Arrecadação: caixas de leite e óleo de cozinha

Time de robótica de São José dos Campos participa do BIG Festival 2016

O time de robótica da ETEP Faculdades de São José dos Campos participará de 25 de junho a 03 de julho do BIG Festival 2016.

O evento é o maior festival de jogos independentes da América Latina que traz este ano a temática ambiental como novidade na categoria de premiação.

A equipe terá como desafio apresentar um game desenvolvido a partir de temas como consumo consciente, redução de consumo de água ou energia e redução das emissões de carbono.

“O time de robótica está acostumado a enfrentaram desafios. Eles superaram as dificuldades e abusam da criatividade e das inovações. A participação no BIG Festival é uma soma extremamente positiva”, completa a coordenadora dos cursos técnicos da ETEP Tânia Campos.

Outra novidade é que os alunos realizarão demonstrações dos robôs construídos para a participação na FIRST® Robotics, competição mundial de robótica que acontece anualmente nos Estados Unidos. Além disso, os estudantes também dividirão espaço no painel que acontece no sábado (2) com o engenheiro de Melhoria Contínua da Novelis, Carlos Vinícius Castro, para discutir sua experiência com programação e como isso contribui para o desenvolvimento pessoal e profissional.

A Novelis – empresa líder mundial em laminados e em reciclagem de alumínio -, patrocina o time de robótica #1382 na FIRST ® Robotics Competition, competição internacional que vale uma vaga no Campeonato Mundial de Robótica. A edição de 2016 do torneio reuniu 4 mil alunos do Ensino Médio de diferentes países. O time de robótica da ETEP já conquistou 18 prêmios, inclusive o mais cobiçado que é o Charman’s Award em dois anos (2007 no Brasil e 2012 em Nova Iorque), enfrentando equipes como NASA, GM e J&J americana, entre outras.

Sobre o O BIG Festival

O Brazil’s Independent Games Festival é o maior festival de jogos independentes da América Latina. A cada edição, o BIG expõe os melhores jogos independentes do ano do mundo inteiro. Além do festival, também será realizado o BIG Business Forum, o BIG Impacto, o BIG Playable City, palestras, encontros e rodadas de negócios para o fortalecimento da indústria nacional de games. Ao todo, serão 52 mil reais em prêmios e 44 títulos em exposição que serão avaliados em categorias como Melhor Jogo, Melhor Jogo da América Latina, Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Som, Melhor Arte, Melhor Narrativa, Melhor Gameplay, Inovação, Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social. Haverá também a categoria “Voto popular” em que os visitantes poderão experimentar gratuitamente cada um dos títulos e votar no seu favorito por meio do site oficial do evento.
4º BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival)

Local: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP

Dia: 25 de junho a 3 de julho (Segunda-feira, 27, o evento não abre)

De terça a sexta: 10h às 20h / Sábado e domingo: 10h às 18h

Entrada: Gratuita

Programação e Inscrição: http://principal.bigfestival.com.br/2016/

Fonte: Jornal Joseense News

Alunos da ETEP participam de competição de robótica

Alunos da ETEP participam de competição de robótica

A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) é uma das olimpíadas científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq que utiliza-se da temática da robótica – tradicionalmente de grande aceitação junto aos jovens – para estimulá-los às carreiras científico-tecnológicas, identificar jovens talentosos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. A OBR destina-se a todos os alunos de qualquer escola pública ou privada do ensino fundamental, médio ou técnico em todo o território nacional, e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos. Anualmente a OBR elabora e gere a aplicação de provas teóricas e práticas em todo o Brasil utilizando essa temática .

Por que uma olimpíada de Robótica?

Há dois pontos de vista sob os quais responder a esta pergunta: com foco na ferramenta educacional ou com foco no tipo de recurso humano formado. Em primeiro lugar, a robótica e a automação são áreas estratégicas para o país no caminho para o seu desenvolvimento. A robótica tende a se tornar uma das dez maiores áreas de pesquisa na próxima década. Apesar de ser uma área em franca expansão no mundo, o Brasil tem se situado de forma marginal nessa área, arriscando-se a perder um imenso potencial para a geração de empregos, técnicas, tecnologias e produtos devido, principalmente, à falta de incentivo para a formação de recursos humanos na área.

Além de praticamente não produzir robôs em território nacional, o Brasil também não possui uma cultura que estimule uma maior utilização de tecnologias robóticas no parque tecnológico ou mesmo nas residências.

Divulgar a robótica, suas aplicações, possibilidades, produtos e tendências é uma forma de, também, estimular a formação de uma cultura associada ao tema tecnológico, proporcionando a formação de um cidadão que se relacione melhor com a tecnologia e também a formação de um mercado consumidor consciente, e portanto, exigente para produtos tecnológicos, no país, nos próximos anos.

Sob o ponto de vista do ferramental tecnológico para educação, a robótica é uma tecnologia emergente que tem se tornado elemento praticamente obrigatório nas escolas modernas devido à sua possibilidade de atuação em diversas dimensões.

A temática associada aos robôs – representantes inatos das novas tecnologias no imaginário do jovem da atualidade – tem mostrado grande aceitação pelos mesmos. Mais do que isso, essa temática tem propiciado o surgimento de um novo leque de atividades práticas construtivas: kits robóticos têm sido frequentemente utilizados em escolas de primeiro grau à universidades, com excelentes resultados em todos os níveis em termos de mudança de paradigma para o aprendizado baseado na experimentação, trabalho em grupo e motivação do corpo discente.

Interessantes experiências têm demonstrado que a robótica pode atuar como inclusora, não apenas digitalmente ou tecnologicamente, mas socialmente, levando alunos a se integrarem de maneira efetiva à sua comunidade escolar e à sociedade. Mais do que isso, a robótica tem sido utilizada como ferramenta para o ensino de conteúdos transversais, tais como ciências, física, matemática, geografia, história e até mesmo português.

Agendamento

online

Preencha os dados abaixo:

Selecione o interesse*
Nome*
E-mail*
Celular*
Agendamento*